Três Anúncios Para um Crime (Three Billboards Outside Ebbing, Missouri, 2018)


Morar em uma cidade onde todos se conhecem e qualquer acontecimento, o mínimo que seja, chama atenção é algo bem comum no interior de qualquer país. Mas se algo pequeno chama atenção, o que fariam três anúncios em outdoors? O diretor e roteirista Martin McDonagh trabalha com essa ideia em Três Anúncios Para um Crime, onde as ações individuais interferem de maneira drástica na vida coletiva de uma cidade no Missouri.

Mildred (Frances McDormand, vencedora do Oscar de Melhor Atriz) é uma mãe que busca justiça pelo assassinato de sua filha. Responsável pelos três anúncios que fazem a calmaria da cidade virar uma guerra, ela aponta o chefe de polícia, Willoughby (Woody Harrelson), como responsável pela impunidade. Porém, o policial Jason Dixon (Sam Rockwell, melhor ator coadjuvante) é  o mais afetado por isso, começando um conflito aberto com Mildred e qualquer um que pareça lhe apoiar.

O interessante do trabalho de McDonagh é a criação dos personagens. Todos ali têm motivos convincentes para suas ações, é difícil escolher um lado. Enquanto a mãe sofre com a perda da filha, o chefe de polícia é um sujeito respeitado e realmente busca solucionar o caso, sendo impedido pela real falta de pistas. Já o policial Dixon, digamos que possui uma inteligência deveras limitada. Mas toda a jornada desses três personagens nos mostra como a ação de um indivíduo pode atingir toda uma sociedade.

No fim, Três Anúncios Para um Crime é um filme que entende o que é preciso para criar um ambiente de tensão mesmo com poucos personagens. Com algumas sacadas de humor negro, que joga com o racismo e preconceitos de sulistas norte americanos, a história caminha em busca de redenção para seus personagens. Além disso, é uma excelente produção, com fotografia e trilha sonora excepcionais. Vale cada minuto de cena.

Comentários

Postagens mais visitadas