Soundtrack (2017)


O que é arte? Uma das minhas aulas favoritas no curso de jornalismo foi Arte, Estética e Mídia e essa foi a primeira pergunta que o professor nos fez. Chegamos a conclusão que arte é tudo aquilo que é aceito como tal. Mas como levar uma forma diferente de arte a outras pessoas? Talvez esse não seja o tema principal de Soundtrack, mas nos faz pensar um pouco sobre o assunto.

Escrito e dirigido pela dupla Manitou Felipe e Bernardo Dutra (300ml), o filme acompanha Cris (Selton Mello), assim que consegue autorização, ele parte para uma base de pesquisa no Ártico, onde pretende executar seu novo projeto, que busca misturar imagem, por meio de selfies e som.

Chegando a base, Cris conhece Mark (Ralf Ineson) - um especialista em aquecimento global (que passaria o Natal com sua familia, não fosse a chegada de Cris); Cao (Seu Jorge), um botânico brasileiro; Huang (Thomas Chaanhing), um biólogo chinês; e Rafnar (Lukas Loughran), um pesquisador dinamarquês. Cada um deles têm seus medos e receios e, com a chegada de Cris, começam a ver tudo isso de um outro ponto de vista.

Começa um conflito de valores entre Cris e o grupo de pesquisadores. Eles acreditam que seu trabalho beneficiará o mundo a longo prazo e não entende o que Cris pretende com o seu trabalho, mas ele quer levar sua arte as pessoas para que com a união da imagem e música, as pessoas possam elevar suas emoções a outro nível.

O projeto nasceu anos atrás, quando Selton Mello e Seu Jorge protagonizaram o curta Tarantino Mind's, escrito e dirigido pela dupla 300ml. Todo esse tempo que levou para amadurecer, resultou em um ótimo filme, onde encontramos cinco personagens que, isolados na imensidão do Ártico, vivem o extremo das emoções, que correm do desprezo ao companheirismo entre uma cena e outra.

Comentários

Postagens mais visitadas