O Estado das Coisas (Brad's Status, 2017)



Nunca fui muito fã do Ben Stiller, isso porque não gosto muito de comédia. Porém, depois de ‘A Vida Secreta de Walter Mitty’ – que ainda acho um dos melhores filmes que vi em 2013 – tive uma nova visão sobre ele. O novo personagem de Stiller traz um pouco de Mitty, dando um ar já conhecido a O Estado das Coisas (2017), que conta com direção e roteiro de Mike White.

Brad Sloan beira aos 50 anos, seu trabalho é ajudar ONGs a ganharem mais patrocínio em seus projetos, nada que renda muito dinheiro para ele, mas faz parte de um círculo social elevado em Sacramento, Califórnia. Mas sua nova missão é levar seu filho em universidades renomadas para a entrevista de ingressão. Todo esse processo o leva de volta ao seu tempo de faculdade, quando era jovem e pensava em mudar o mundo, e o faz questionar sobre sua situação atual, que o faz se sentir inferior aos seus antigos colegas de faculdade.

Muitas pessoas enfrentam em determinados momentos da vida o que chamamos de crise de idade, geralmente por volta dos 40 anos. Partindo dessa ideia, o diretor e Mike White (que também faz o papel de um dos amigos de Brad) monta uma história que no começo pode parecer cansativa, mas com o desenrolar das coisas fica cada vez mais atraente. Ben Stiller, lembrando muito de Walter Mitty, como disse anteriormente, mas faltou um pouco mais ali, algo que deixasse o personagem mais natural. Mas o personagem é bem construído, daí vem toda a atração do filme.

O Estado das Coisas reúne alguns clichês, o relacionamento entre pai e filho, a monotonia de um casamento de alguns anos e a insatisfação profissional/social, mas seu ponto mais interessante é esse panorama de gerações. Brad acompanhar seu filho nas entrevistas para a faculdade traz uma nostalgia um tanto perigosa, as lembranças da vida no campus, bares e amigos faz com que o passado pareça muito mais glorioso do que qualquer promessa para o futuro.

Embora na minha opinião tenha faltado alguma coisa, talvez um detalhe, para que o personagem de Ben Stiller alcançasse um nível mais alto, O Estado das Coisas é um filme bem interessante, que nos mostra o lado bom e o ruim de uma crise de idade e nos faz perceber que tudo o que temos hoje, é aquilo que fomos atrás de conquistar nos dias passado. White nos entrega um bom filme, que certamente merece ser apreciado com devida atenção.

Comentários

Postagens mais visitadas